Microsoft vs FTC – Dia 5: A batalha final

Microsoft vs FTC – Dia 5: A batalha final

0 comentário 9,9K visualizações

Ontem, ocorreu o quinto e último dia de audiências no julgamento da FTC contra a Microsoft. Fica a pergunta, a Microsoft conseguiu convencer o tribunal sobre a aquisição da Activision-Blizzard?

Caso tenha perdido algum detalhe do processo:

FTC vs Microsoft começam batalha no tribunal

FTC vs Microsoft – Dia 2 : novo Xbox em 2028 revelado?

Microsoft vs FTC – Dia 3: CEO da Playstation, testemunha.

Microsoft vs FTC – Dia 4: Satya Nadella, Bobby Kotick e mais revelações

CFO do Xbox foi o único a depor presencialmente.

No último dia, apenas Tim Stuart, CFO do Xbox, falou publicamente.

CFO da Microsoft: Nunca discutimos exclusividade de Call of Duty.

O testemunho originalmente planejado de Amy Hood, CFO da Microsoft, foi cancelado; em vez disso, a Microsoft apresentou uma declaração por escrito. Suas declarações essenciais: a exclusividade do “Call of Duty” não desempenhou nenhum papel no financiamento da aquisição e nunca foi discutida com ela. Ela também disse que, como o acordo com a Activision deve gerar receita imediata, não fazia sentido tirar o jogo de outras plataformas.

Steve Singer, vice-presidente sênior de relações com desenvolvedores da Nintendo, fez apenas uma declaração em vídeo para a câmera. Portanto, infelizmente, não se sabe qual é a posição da Nintendo em relação à questão de o Switch ser ou não um concorrente do Xbox e do PlayStation.

Stuart queria tornar jogos da Bethesda exclusivo, Spencer foi contra.

Tim Stuart também relata várias trocas de e-mails com outros gerentes da Microsoft. Entre outras coisas, trata-se do preço dos consoles Xbox, do Xbox Game Pass no momento em que a Sony apresentou seu novo PlayStation Plus e dos modelos financeiros para as aquisições da Bethesda e da Activision Blizzard, que falam de “receitas não relacionadas à plataforma Xbox”. A FTC cita uma declaração de Stuart de 2020, na qual ele disse, em relação aos jogos da Bethesda: “Queremos ver o conteúdo em primeiro lugar, melhor ou melhor em nosso longo prazo”. Isso, é claro, corrobora as supostas preocupações da Sony de que a Microsoft poderia fazer “Call of Duty” parecer pior no PlayStation no futuro. Além disso, em um e-mail para o chefe do Xbox, Phil Spencer, Stuart escreveu: “Eu gostaria que anunciássemos que estamos tornando [os jogos da Bethesda] exclusivos”. No entanto, Spencer respondeu diretamente dizendo que isso não aconteceria.

Xbox Mobile Store entra na pauta.

Tim Stuart e os advogados da FTC também vieram falar sobre uma possível Xbox Mobile Store. De acordo com Stuart, eles seriam capazes de monetizar a loja para iOS e Android. Portanto, a compra da Activision Blizzard é uma chave importante para o mercado móvel. Histórico: no início de 2024, a UE quer forçar o Google e a Apple a abrir seus ecossistemas à concorrência com a Lei dos Mercados Digitais (GDM ou Digital Markets Act, DMA).

Tornar CoD exclusivo necessitaria improváveis 2M de novos assinantes por ano.

Em seguida, houve um interessante jogo de números em torno do Xbox Game Pass e do “Call of Duty”. Se a Microsoft trouxesse o jogo de tiro exclusivamente para o Xbox, precisaria de 2 milhões de novos assinantes por ano para compensar a perda financeira. Isso parece muito improvável.

Nintendo Switch influenciou preço do Xbox Series S.

Depois disso, o assunto voltou a ser o Nintendo Switch, com Stuart sendo questionado pelos advogados da Microsoft. De acordo com Stuart, o Switch era um concorrente direto e tinha uma influência direta no preço do Xbox Series S. De acordo com Stuart, o Switch era um concorrente direto e influenciou diretamente o preço do Xbox Series S. Eles tinham que garantir que o preço fosse definido na proporção certa, afinal, você poderia jogar “FIFA”, “Minecraft” e outros jogos em ambas as plataformas.

Venda de Minecraft é 4x maior no Switch do que no Xbox.

Falando de “Minecraft”: o jogo é um impulsionador de vendas “significativo” – mas não graças ao Xbox. Para o jogo, o Xbox é a menor plataforma, o PlayStation é duas vezes maior e o Switch é quatro vezes maior. “O ‘Minecraft’ é um dos jogos mais lucrativos, se não o mais lucrativo que temos”, disse Stuart. Retirar ‘Minecraft’ de outras plataformas não faz mais sentido do que faria no caso de ‘Call of Duty'”, disse ele.

FTC e Microsoft apresentam seus argumentos finais.

Após um intervalo de três horas, a FTC e a Microsoft apresentaram seus argumentos finais.

A FTC começa:

Na quinta-feira passada, prometemos ao tribunal que as evidências desta audiência na Comissão Federal de Comércio levantaram questões substanciais sobre a transação proposta. Dúvidas significativas sobre se essa fusão teria efeitos anticompetitivos. Todas as evidências mostram que ‘Call of Duty’ e os jogos AAA, em particular, impulsionam os jogadores. De longe, o maior impulsionador das sinergias da Microsoft é fazer com que os usuários se inscrevam no Xbox Game Pass.

Advogados da FTC

Além disso, a FTC alega que, à medida que a fusão for avançando, haverá conteúdo, tempo e exclusividades que beneficiarão o Xbox e não o PlayStation.

Juíza lembra que a Sony também compra estúdios para tornar títulos exclusivos.

A juíza Jacqueline Scott Corley ressalta para a FTC que a Sony também compra estúdios e torna muitas coisas exclusivas.

A FTC teria iniciado um processo se a Sony entra-se em acordo com a Microsoft?

E ela faz a interessante pergunta se eles também estariam no tribunal aqui se a Sony tivesse concordado com um acordo com a Microsoft. Ao que o advogado da FTC responde evasivamente:

Acho que ainda teríamos investigado a aquisição.

Uma investigação é boa, diz Corley, mas trata-se de uma liminar. A FTC responde que também se preocuparia com outros mercados além dos consoles.

Juíza aponta que especialista da FTC não dominava o assunto que debateu e pressiona advogados.

De acordo com a juíza, a Dra. Elizabeth Bailey, economista contratada pela Microsoft, teria examinado dados do mundo real para sua análise. Por outro lado, a Dra. Robin Lee, especialista em finanças da FTC, disse que não estava totalmente esclarecida sobre os fundamentos.

62% de todos os proprietários de PlayStation não jogam Call of Duty.

Soube-se que 62% de todos os proprietários de PlayStation não jogam “Call of Duty”. Portanto, eles não sentiriam falta. Então, como a FTC chegou à conclusão de que o jogo era tão importante?

O advogado da FTC claramente tem dificuldade em responder a essa pergunta e se refere às declarações do chefe do PlayStation, Jim Ryan. Mas isso não satisfaz a juíza, então outro advogado tenta salvar o dia. Se “Call of Duty” não estivesse mais disponível no PlayStation, os jogadores teriam que decidir: Desistir ou comprar um Xbox.

Isso levaria a uma mudança na participação de mercado em favor do Xbox, de acordo com a FTC. Corley: “Se todos no PlayStation desistissem de ‘Call of Duty’, a Microsoft não teria incentivo para a exclusividade. Então, como você descobre quantas pessoas acabam desistindo e quantas acabam comprando um Xbox?” Em resposta, o advogado disse que não era economista e que as suposições eram baseadas em probabilidades…. No final, um terceiro advogado da FTC também tenta, sem sucesso, explicar o possível comportamento de troca dos jogadores e fica claro que o Dr. Bailey apresentou argumentos mais compreensíveis do que o Dr. Lee.

Playstation, Xbox ou PC?

Em seguida, a juíza Corley pergunta por que os jogadores precisariam mudar do PlayStation para o Xbox, afinal, existem PCs. Até 2023, quase todo mundo terá um. Portanto, não há necessidade de comprar um. Mas, de acordo com a FTC, os PCs para jogos seriam algo especial. Corley: “Talvez eu seja tendencioso, mas na pandemia quase ninguém comprou um PC barato”. A FTC argumenta que não viu nenhuma evidência de que a Microsoft esteja comparando o PC com um Xbox – embora o Dr. Bailey tenha apresentado essa evidência no dia anterior.

Xbox Series S compete com Switch ou não?

Em seguida, voltamos ao Nintendo Switch e a juíza Corley quer saber por que o Xbox Series S custa US$ 299. De acordo com a FTC, esse seria apenas um preço estratégico para oferecer uma entrada de baixo custo na geração de consoles. O advogado da Microsoft intervém e diz que Corley entendeu. Ele diz que o preço de US$ 299 mostra que eles estão competindo com o Switch. De acordo com a FTC, você também poderia jogar no seu smartphone, mas isso seria diferente de jogar em um console. Microsoft novamente: com ambos os consoles, você pode fazer o mesmo com referência a “Fortnite”, “Apex Legends”, “Rocket League” e outros jogos importantes.

Novamente Call of Duty.

De volta ao “Call of Duty”: de acordo com a FTC, não se trata apenas de uma possível troca de jogadores. “Também se trata do prejuízo para o jogador de PlayStation que acorda de manhã após concluir a aquisição e descobre que há um personagem jogável apenas no Xbox. A pessoa não trocará de jogo, mas terá uma experiência ruim porque o valor do jogo pelo qual pagou foi diminuído.” A juíza Corley então lembra Jim Ryan dizendo que não é anticompetitivo tornar o “Star-whatever” (que significa “Starfield”) exclusivo”. E por que, “porque ele está fazendo a mesma coisa”, disse Corley.

Advogado da Microsoft mostra que FTC está protegendo a Sony.

O advogado da Microsoft aponta para “Final Fantasy XVI” e “Minecraft”, em que a Sony reteve devkits. E como a FTC enfatiza que se trata de danos aos consumidores, o advogado quer saber o que acontece com os jogadores de “Minecraft” que precisam conviver com otimizações atrasadas. A FTC responde que as preocupações vão além do “Minecraft”. Ao que o advogado da Microsoft responde:

“E é por isso que dizemos que a FTC está protegendo a Sony, não os consumidores”.

Advogado da Microsoft

Xbox Games Pass entra na pauta.

Em seguida, o assunto é o Xbox Game Pass, e neste ponto a FTC tem razão:

O Xbox Game Pass é um fator estratégico para a Microsoft e o efeito dessa aquisição é turbinar o Game Pass. O conteúdo se torna como um fosso para a assinatura e existe a preocupação de que a Microsoft use o conteúdo para impulsionar sua própria plataforma. Isso potencialmente prejudicará o consumidor.

Esse argumento é claramente mais forte do que a questão dos consoles e dos exclusivos. É evidente que a Activision Blizzard não está sendo comprada para consoles, mas para o Xbox Game Pass, nuvem e dispositivos móveis.

Novamente a Microsoft alega que nuvem não é viável economicamente

Sobre as preocupações com a nuvem, a Microsoft diz que todas as testemunhas enfatizaram que a nuvem não é economicamente viável. Juiz Corley:

“Talvez não agora…. A preocupação da FTC é com o futuro”.

juíza Jacqueline Scott Corley

Acordos para serviços de streaming de jogos entra na pauta.

O advogado da Microsoft aponta para os acordos com todos os serviços de streaming.

Todos eles terão a capacidade de transmitir nossos jogos, o que não é o caso hoje.

Segue o debate entre a juíza do caso e o advogado da FTC:

Corley para a FTC: Basicamente, vocês ganharam e forçaram a Microsoft a firmar acordos
FTC: “Sabemos que há acordos, isso é tudo.”
Corley: “Por que a Nvidia faria o que fez, diria o que disse? Ela é concorrente da Microsoft, então por que concordaria com os acordos?”
FTC: “Isso não conta de acordo com a lei porque não afeta a aquisição.”

Advogado da Microsoft intervém.

O advogado da Microsoft considera absurda a discussão sobre os acordos: “Não há dúvida de que ‘Call of Duty’ será incluído nos serviços de nuvem se a transação for concluída. Nossos executivos testemunharam sob juramento! Você está realmente sugerindo que isso não é confiável? Que as testemunhas estão mentindo para o tribunal sobre a possibilidade de honrarem esses contratos? Isso é um absurdo!”

Continua o debate entre Juíza e o advogado da FTC:

Juiza Corley para a FTC: “Como é possível que o fato de a Microsoft fornecer conteúdo à Nvidia não seja bom para os consumidores?”
FTC: “Poderia, mas não temos nenhuma evidência de onde esses acordos estão indo.”
Corley: “É por isso que, de muitas maneiras, eu digo que vocês venceram. Porque o senhor e outras agências forçaram a Microsoft a fazer negócios.”
FTC: “Não acho que ganhamos.”

Enfim a batalha do dia 5 entre Microsoft e FTC chega ao final, e com ele a audiência completa, terminou. A juíza Jacqueline Scott Corley dará o veredito nos próximos dias. Ele não será publicado pelo tribunal, mas pode-se presumir que a FTC e a Microsoft o tornarão público assim que sair o resultado. Vamos ficar atentos!

Deixe um Comentário

Sobre nós

O Cara do TI é um projeto voltado ao compartilhamento de notícias, resolução de problemas, reviews, games, filmes e tudo o que envolve o mundo da tecnologia.

Newsletter

Subscribe my Newsletter for new blog posts, tips & new photos. Let's stay updated!

© Copyright 2023 O Cara do TI® | Todos os direitos reservados

O Cara do TI
-
00:00
00:00
Update Required Flash plugin
-
00:00
00:00

Adblock Detected

Por favor, nos apoie desativando sua extensão AdBlocker de seus navegadores para nosso site. Nosso site depende das propagandas para se manter vivo. Contamos com sua colaboração