Conheça o Nióbio, tudo sobre o metal brilhante e suas características

Conheça o Nióbio, tudo sobre o metal brilhante e suas características

0 comentário 21,9K visualizações

O nióbio ou columbium é um metal branco brilhante que normalmente forma um filme em sua superfície quando exposto ao ar, transformando tons de azul, verde ou amareloTem uma ampla gama de usos, desde o uso em joias hipoalérgicas até motores a jato e ímãs supercondutores.

Este é o primeiro artigo de uma série que iremos tratar sobre o Nióbio.
Deixaremos de lado o debate politico em relação ao nióbio para focar no que realmente interessa para o nosso lado, o lado da alta Tecnologia, seja bem-vindo O Cara e a Mina do TI por que se a ideia é conhecer este minério você está no lugar certo.

Origem do nome Nióbio

O nome vem de Niobe da mitologia grega, que era filha do rei Tântalo. Isso foi escolhido devido à semelhança química do nióbio com o tântalo.

A História do Nióbio

O nióbio teve uma história complicada no início. John Winthrop descobriu um minério em Massachusetts em 1734 e o enviou para a Inglaterra. O mineral ficou na coleção do Museu Britânico por anos até ser analisado em 1801 por um químico inglês chamado Charles Hatchett.

Ele descobriu um novo elemento no minério e o nomeou columbium (símbolo Cb) em homenagem a Columbia, o nome poético da América.

Hatchett suspeitou conter um novo metal, e ele estava certo. Charles aqueceu uma amostra com carbonato de potássio, dissolveu o produto em água, adicionou ácido e obteve um precipitado. No entanto, o tratamento adicional não produziu o elemento em si, embora ele o tenha nomeado columbium, por isso ficou conhecido por muitos anos.

Outros químicos duvidaram do columbium,  em 1809, William Hyde Wollaston, um químico inglês comparou a columbita com outro mineral, a tantalita, e declarou que o columbium era, na verdade, o elemento tântalo. Os dois elementos são muito semelhantes, encontram-se sempre juntos e são difíceis de isolar.

As primeiras manipulações e do columbium

Em 1844, Heinrich Rose, trabalhando com amostras de columbita e tantalita, produziu dois novos ácidos separados, mas muito semelhantes, que ele chamou ácido nióbico e ácido pelópico. Ele renomeou o elemento nióbio. Vinte anos depois, o químico suíço Jean Charles Galissard de Marignac isolou o nióbio metálico aquecendo o cloreto em uma atmosfera de hidrogênio.

Uma amostra do metal puro foi produzida em 1864 por um químico e mineralogista suíço chamado Christian Blomstrand, que reduziu o cloreto de nióbio aquecendo-o com gás hidrogênio.

Padronização do nome Nióbio (Nb)

Configuração electrónica e propriedades elementares do nióbio. (Crédito da imagem: Greg Robson/Creative Commons, Andrei Marincas Shutterstock )

O elemento foi chamado columbium (símbolo Cb) nos Estados Unidos por cerca de 100 anos, enquanto na Europa já era chamado nióbio. Em 1949, a União Internacional de Química Pura e Aplicada comprometeu e adotou oficialmente o nióbio como nome do elemento, em deferência ao uso europeu. No que lhe concerne, o sindicato aceitou tungstênio em vez de volfrâmio como o nome do Elemento nº 74 (que ainda carrega o símbolo W), em deferência ao uso americano. Muitos metalúrgicos e sociedades metalúrgicas, no entanto, ainda se referem ao nióbio como columbium.

Características do Nióbio

  • Número atômico (número de prótons no núcleo): 41
  • Símbolo atômico (na tabela periódica dos elementos ): Nb
  • Massa atômica (massa média do átomo): 92,906
  • Densidade: 8,57 gramas por centímetro cúbico
  • Fase à temperatura ambiente: Sólido
  • Ponto de fusão: 4.491 graus Fahrenheit (2.477 graus Celsius usado no Brasil)
  • Ponto de ebulição: 8.571 graus F (4.744 graus Celsius)
  • Número de isótopos (átomos do mesmo elemento com um número diferente de nêutrons): 35
  • Isótopos mais comuns: Nb-93 (abundância 100% natural)
Sua Aparência
Um metal prateado que é muito resistente à corrosão devido a uma camada de óxido em sua superfície.
Sua Utilização
O nióbio é usado em ligas, incluindo aço inoxidável. Melhora a força das todas as atrações, particularmente em baixas temperaturas. As luoias que contêm nióbio são usadas em motores a jato e foguetes, vigas e vigas para edifícios e plataformas de petróleo, e oleodutos de petróleo e gás.
Este elemento também tem propriedades supercondutoras. É usado em ímãs supercondutores para aceleradores de partículas, scanners de ressonância magnética e equipamentos de RMN.
Compostos de óxido de nióbio são adicionados ao vidro para aumentar o índice de refração, o que permite que os óculos corretivos sejam feitos com lentes mais finas.
Abundância natural
A principal fonte deste elemento é o columbita mineral. Este mineral também contém tântalo e os dois elementos são extraídos juntos. Columbite é encontrado no Canadá, Brasil, Austrália, Nigéria e em outros lugares. Alguns nióbios também são produzidos como subproduto da extração de estanho.
Papel biológico
Nióbio não tem um papel biológico conhecido até o momento.

Deixe um Comentário

Sobre nós

O Cara do TI é um projeto voltado ao compartilhamento de notícias, resolução de problemas, reviews, games, filmes e tudo o que envolve o mundo da tecnologia.

Newsletter

Subscribe my Newsletter for new blog posts, tips & new photos. Let's stay updated!

© Copyright 2023 O Cara do TI® | Todos os direitos reservados

O Cara do TI
-
00:00
00:00
Update Required Flash plugin
-
00:00
00:00

Adblock Detected

Por favor, nos apoie desativando sua extensão AdBlocker de seus navegadores para nosso site. Nosso site depende das propagandas para se manter vivo. Contamos com sua colaboração